Formação em storytelling

Storytelling ou “a arte da utilização da narrativa estruturada com um propósito definido”.

Contar histórias é para todos nós. STORYTELLING, entretanto, como desenvolveremos nestes três períodos de formação, deve ser definido como o ato consciente de passar emoções, temas ou posições morais da mente do mensageiro à mente do interlocutor e levar o interlocutor a agir. Isto é: estruturar uma narrativa com um propósito, dentro dela, ser capaz de embutir ordens e informações que levem o interlocutor a se engajar, compelindo-o a tomar uma posição, realizar uma tarefa, aceitar ou rejeitar uma proposta, emocionar-se com um texto escrito ou falado. Se isto for feito com maestria você será mais capaz de levar adiante a sua agenda pessoal, a de sua empresa, a de seu grupo de teatro, a de seu cliente. Será capaz, sobretudo, de levar adiante ações transformadoras, enquanto o seu interlocutor apenas relaxa e aprecia as histórias que você tem para lhe contar.

O que é ser capaz de utilizar o storytelling como instrumento de trabalho?

Saber usar a força do storytelling na sua empresa assegurará estratégias mais eficazes, economizará recursos humanos e financeiros em projetos de mudança, consolidação de valores, criação, marketing e vendas de produtos ou serviços, entre outras diversas aplicações práticas. Já no seu empreendimento (projeto de mudança pessoal, show, livro, palestra) é a única forma de <> histórias que perdurarão. Em suma, tanto no mundo empresarial como na indústria do entretenimento, quem contar a melhor história, vence.

Para quem é este curso de formação?

O objetivo central é a formação de agentes multiplicadores. Quem completar o período de treinamento deverá ser capaz de não somente aplicar no seu dia-a-dia as técnicas desenvolvidas mas também treinar (multiplicar) outros “atores” nos princípios e práticas do storytelling com propósitos definidos.

Durante os seminários e oficinas apenas uma pequena parte do tempo será utilizada na exposição dos princípios do storytelling, universais e milenares, já que estão disponíveis gratuitamente na Internet. O foco será na aplicação PRÁTICA desses princípios e técnicas nos projetos dos participantes.

Diferenciais?

James preparou para este treinamento técnicas pesquisadas em “texto formativos” desde a Idade Média até os dias atuais, apresentará uma visão não apenas europeia ou norte-americana da aplicação do storytelling, mas, à medida do possível, mundial: adaptar conceitos para gerar impacto. Projetos de transmídia farão parte do processo de treinamento, com um viés de “afastar-nos dos modelos esgotados”, que já não causam mais surpresa por serem “mais do mesmo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *